sexta-feira, 30 de março de 2012

Dicas de alimentação saudável para não-atletas




Olá a todos,

De forma geral, a cultura da boa alimentação não é difundida e, incrivelmente, é apenas relacionada a questões estéticas e de longevidade, mas quase nunca são associadas à inúmeras outras particularidades de nosso bem estar, físico e mental. Humor, estresse, dores diversas, mal estar, letargia, irritabilidade, ansiedade, enfim, incontáveis males que nos afetam que estão extremamente ligados à nossa saúde alimentar e simplesmente são negligenciados.

terça-feira, 27 de março de 2012

Resultado da Enquete - Suplementos




Olá a todos, 


Segue aqui o resultado da enquete suplementos.
Foram 82 participantes anônimos. Levando em consideração quem acompanha meu blog, o público era composto de triatletas, atletas de corrida, natação e ciclismo e frequentadores de academia em geral.

Além das respostas de multiplas escolhas que eu inseri na enquete, no campo "outros" obtive também as respostas:
- Cq10
- Amifor
- Triflex
- Creatina

Lembrando que não eram escolhas excludentes, isto é, a mesma pessoa poderia votar em várias possibilidades, o que de fato representa a realidade de atletas que tomam suplementos. Dificilmente encontramos atletas que tomam apenas um tipo.

Acredito que cada um pode ter sua análise pessoal dessa pequena enquete. Eu vou colocar as minhas opiniões.

sábado, 24 de março de 2012

Quantidade x Qualidade - parte III




Olá a todos, esta é a continuação dos posts Quantidade x qualidade I - parte I e parte II.

Já que temos aquela noção das nossas fibras musculares e dos nossos sistemas energéticos, vamos reparar nessa tabela que faz uma relação, em eventos de corrida, das devidas distâncias e durações, com suas predominâncias de sistemas energéticos.

Meia de compressão 2XU



Depois de uma semana de treinos insana, resolvi passar algumas horas com esta meia de compressão passiva da 2XU.

Numa boa, hoje posso dizer que conheço o que é compressão. Olhando para ela, parece uma meinha normal, mas acreditem, é uma compressão realmente impressionante e que funciona.

Sensacional. Ela não me curou do cansaço da "alma", mas da panturrilha... rsrsrsrrs.

O mais engraçado foi encontrar com minha mãe que, ao me ver com essa meia, falou "Nossa, foi algum médico que te recomendou por causa das varizes?" ahahahhahaha

Pelo que vi no site da 2XU australiana, ela custa US$50,00 australianos. Não sei quanto custaria aqui no Brasil, mas pelo que o pessoal me falou, está valendo à pena comprar por aqui. Acredito que aquelas barreiras de custos que nos obrigam mandar trazer tudo de fora estão cada vez menores. Acho que vale à pena conferir.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Crissie Wellington, a maior triatleta de todos os tempos



Essa mulher é uma máquina de nadar, pedar e correr. Treina com os homens, já teve colocações em provas de Ironman que a premiariam no masculino. Um fenômeno.

Agora, olhando esse vídeo abaixo, dá para entender porque. Olhem a estrutura do corpo dessa mulher. Chega a ser bizarro.




quarta-feira, 21 de março de 2012

Foto de Galã




Gostaria de agradecer ao meu super apoio, o restaurante Santa Pimenta aqui de Atibaia, e um especial ao Toninho (Antonio Volga), responsáveis por esta foto que virou cabeçalho do meu Blog e do Facebook. A qualidade ficou tão profissional que até eu fiquei com cara de galã rsrsrsr.


Acredito que logo mais esse quadro estará pendurado lá no restaurante, juntamente com o do Hércio (Jiu-jitsu) e Joãozinho (corredor). 

Agora, Arthur e Marcelo, se a clientela diminuir, vocês saberão o motivo rsrsrs.

Valeu brothers. Ficou bem legal.

Vamo que vamo!

Ulisses

terça-feira, 20 de março de 2012

João Ribeiro, o rei da Track and Field



Já perdemos as contas de quantas vezes o mau amigo de patrocínio do Santa Pimenta, João Ribeiro, ganhou a Track & Field Night Run

Sábado, ele papou mais uma, com distância de 6km e tempo de 19m12s.

Acho que consigo pegá-lo no trote rsrsrsrrsrs


Sucesso João!









Recuperação em carbono




Para quem precisar recuperar alguma peça em carbono (não só de bike), acabei de fazer um reparo em um trinco que apareceu na minha.

Jogo dos sete erros: conseguem notar diferença? Realmente, bem de perto, passando a mão, dá para ver algo minimamente diferente, mas nada que descaracterize. Uma é a foto do lado reparado e a outra é a foto do lado original.

Além da especialidade em reparos de carbono, o Nino foi mecânico de bike muitos anos, o que economiza um tempo razoável. Aproveitei e já que a bike ia ser toda desmontada, pedi para limpar, regular e trocar uma caixa de direção que estava destruída. Isso facilita a vida. Não tem que desmontar a bike antes para enviar o quadro e depois remontar, fazendo três processos em dois lugares distintos.

Importante: tudo no prazo e sem surpresas, o que é importante hoje em dia.

Para quem precisar, ele é de Pedreira, uma cidade aqui do interior de SP, próximo a Amparo.

Nino é o nome dele (Alessandro)
Telefone: (019) 3893-4935

domingo, 18 de março de 2012

Ir mais rápido para ir mais longe?



Olá a todos,

Em todo esporte, existe algum tipo de métrica para saber quem ganhou e quem perdeu, quem é melhor e quem é pior. No caso de muitos esportes, principalmente os coletivos, esta métrica são os pontos, ou gols. Em alguns outros esportes individuais também temos pontos, como no caso da ginástica olímpica, patinação, onde o número de pontos é proporcional a determinada perfeição.

No caso de esportes de endurance, esta métrica é o tempo. Quem é mais rápido é melhor do que quem é mais lento. Acabou. Do mesmo jeito que no futebol, não adianta um time jogar com uma plástica maravilhosa, o famoso futebol arte, e perder por dois gols de diferença. No esporte de endurance não adianta o atleta ter uma perfeição na corrida, ou na bike, mas realizar determinado percurso em um tempo alto.

Portanto, o que manda é o quão rápido você pode ir. Até aí, descobri a pólvora rsrsrs. O fato, no entanto, é que parece que existe um certo hábito de treinadores e atletas de se vincular a velocidade em distâncias menores com distâncias maiores.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Os Taharumaras - tribo de corredores



Uma vez escutei de um ortoprdista que o ser humano não foi feito para correr.
Não preciso nem dizer que ele não ficou meu ortopedista muito tempo rsrsrs.


Este vídeo que vi no Blog do meu amigo Xampa (www.96pes.net) é simplesmente SENSACIONAL!

Vale à pena assitir.


quarta-feira, 14 de março de 2012

Texto desmotivacional



Olá a todos,
Criar um post motivacional, nos dias de hoje, é mole.

Talvez seja um reflexo da cultura ocidental de concorrência e competição para sempre se estimular o aumento de produtividade, o crescimento dos números e massacrar a concorrência e nunca ficar em segundo lugar as causas de existir essa imensidão de apelos motivacionais.

Entre em uma área de vendas de uma empresa multinacional e verá quantas táticas são utilizadas para manter a equipe motivada. Faça um curso de MBA e verá que motivar uma equipe é uma "qualidade" de um líder. As táticas motivacionais exploram o sonho do ganho financeiro, a condição de status e poder, enfim. Existem até mesmo pessoas cujas profissões é esta: motivar pessoas!

No mundo do esporte, isso não é diferente. Vídeos, textos, frases, pseudo-filosofias motivacionais existem a rodo. Para Ironman então, vídeos motivacionais viraram uma febre.

terça-feira, 13 de março de 2012

Vamos mandar a Mundotri para o Pan American Cup!



Na semana em que Ricardo Teixeira sai de sua carreira quase vitalícia da CBF, a Federação Brasileira de Triathlon, que está se transformando em um centro de pessoas com interesses duvidosos, agora deu de ferir a liberdade de imprensa, impedindo a maior mídia de triathlon do Brasil, Editoria Mundotri, de cobrir uma importante competição em João Pessoa, o Pan-american Cup. Estamos fazendo uma campanha para enviá-los da mesma forma para que realizem a cobertura, ainda que não como a principal do evento. Quem puder colaborar, estão aí as informações.

http://www.mundotri.com.br/campanha-mundotri-e-transparencia-no-campeonato-brasileiro-de-triathlon/

Ulisses

segunda-feira, 12 de março de 2012

A dor no esporte



Olá a todos,

O objetivo desse post é mais um alerta. As bizarrices no mundo do esporte são muitas, então criei até um "tag" chamado "bizarrices" para organizar os posts do blog, pois algo me diz que muitos outros virão rssrsrrs.

Eu escuto o tempo todo atletas falando que tomam antiinflamatório porque estão com alguma dor.

domingo, 11 de março de 2012

Um minuto, uma eternidade



Esta, eu dedico para os meus amigos que, quando eu digo "preciso fazer um treino indoor de bike hoje", eles falam "que delícia!" rsrsrsrs

Infelizmente, não dá para ver as babas e catotas saindo devido a qualidade do vídeo rsrsrsrrsrs

video

sexta-feira, 9 de março de 2012

Ciclismo e intolerância



Olá a todos,

Acredito que todos estão, pelo menos de longe, acompanhando os movimentos ciclísticos pelo Brasil a fora. Normalmente, os protestos são contra a morte de ciclistas no trânsito, mas existem as manifestações para pedir por mais respeito aos ciclistas, melhores condições das vias e ciclovias, etc.

Que a bicicleta é um meio de transporte ecológico, prático, barato e deveria ser objeto de uso nas mais variadas cidades, eu não tenho dúvidas. O problema é estabelecermos as linhas divisórias desse respeito mútuo.

Muita gente usa exemplos dos países "avançados" quando querem chamar a atenção sobre modelos de ciclismo urbanos que deram certo. E realmente, o são.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Fadiga "da alma"




Olá a todos,


Fisiologistas de plantão, me desculpem rsrsrsr, mas vocês detectaram quatro tipos de fadiga, pelo que eu sei:

- A fadiga muscular: perda de habilidade dos músculos se contraírem como se deve. Inabilidade dos músculos produzirem força, talvez devido às micro lesões, ao acúmulo de íons de fosfato e depleciação de cálcio

- A fadiga metabólica: aquela caracterizada pelo acúmulo de ácido lático, que se transforma em íons de hidrogênio e lactato, aumentando a acidose do sangue e obrigando o atleta a parar ou diminuir. Além das taxas de sódio e potássio estarem descompensadas, inviabilizando as células musculares de realizarem as devidas cargas elétricas.

- A fadiga por depleciação energética: simplesmente caracterizada gorsseiramente pelo fim dos estoques de glicogênio muscular e hepático.

- A fadiga do sistema nervoso central: aquela que acomete os atletas de ultra endurance, devido a longa duração de movimentos repetitivos. Nosso sistema nervoso simplesmente tenta salvar nosso corpo, quando há algo errado, desligando nossas unidades motoras ligadas aos músculos pela vasta rede neural.

terça-feira, 6 de março de 2012

A pilantragem no Ironman Brasil



Talvez tenha chegado o momento de levantar essa lebre novamente.

Quando fiz meu primeiro Ironman em 2009, eu nem se quer havia assistido um Ironman. Meu objetivo era ver se eu chegava vivo e cheguei. Não estava proecupado com nada a não ser isso. Chegar, ver minha família e amigos e ver se eu conseguia completar um Ironman.

Em 2010, fui mais treinado, mais confiante, com pensamentos de tempo mais ousados. Tinha aquele pensamento do "será que é possível pegar a vaga para o mundial?", mas eu sabia que seria muito complicado. O objetivo era fazer um bom tempo, apenas isso. Não estava muito preocupado com quem estava na frente ou quem estava atrás. Estava preocupado com meu relógio.

Em 2011, não fiz o Ironman, mas, fui assistir com um monte de amigos. A estada em Floripa foi ótima, mas a minha decepção ao assistir aquela prova foi muita. A visão de quem assiste é muito diferente de quem está lá dentro. Uma não necessariamente mais privilegiada do que outra, mas é um ângulo diferente.


segunda-feira, 5 de março de 2012

Está pintando a roupa do Ironman




Nesta sexta-feira passada, fui conferir alguns materiais de triathlon da 2XU.

Tudo indica que a roupa aí ao lado será minha vestimenta para o Ironman 2012. Me senti confortável com ela. Vamos agora testá-la em algumas circunstâncias de treino longos. 

Tanto o top como a bermuda possuem uma tecnologia no tecido chamada ICE X, que insere filamentos que bloqueiam a ação dos raios ultravioleta e retiram o calor do corpo, reduzindo a temperatura em até 3 graus (Celsius). As roupas também possuem uma compressão para reduzir a vibração muscular e melhorar a recuperação e o  endurance.

Uma coisa que eu me preocupo bastante é com a espuma da bermuda. Ela não pode ser nem tão pequena que não protege no ciclismo, nem tão grande que incomoda na corrida. Esta me parece estar na medida certa, mas terei a certeza nos treinos. É uma espuma de alta densidade italiana, portanto, deve ser bacana. A expectativa é boa.

Bom, bonita a roupa é, agora se é boa, daqui uns dias eu posto. 

Já posso adiantar que, de acordo com os representantes da 2XU aqui no Brasil, não está valendo mais à pena comprar as roupas fora do país. Os preços dela, nas lojas especializadas aqui no Brasil, estão competitivos se compararmos aos produtos que normalmente trazemos de fora. Acho que vale à pena dar uma conferida.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Qualidade x quantidade - parte II




Olá a todos,

Na parte I deste post, fui mais específico ao relatar o que observei das duas escolas: a de qualidade e a da quantidade, do ponto de vista da visão extremada, maniqueísta, sempre afirmando-se que "somos da escola da qualidade" ou "somos da escola de quantidade", sem darem espaço para uma visão mais holística, voltada à fisiologia e até mesmo aos feitos e conhecimentos empíricos de muitos atletas de alto nível. Uma miopia, ao meu ver.

Como muitos sabem, não sou fisiologista, nem mesmo da área da saúde eu sou. Estudo estes temas para saber como montar meus treinos da forma mais otimizada possível, afinal, gosto de performance no esporte, mas tenho 35 anos de idade e não quero ter um problema de saúde daqui a 15 anos porque fui negligente explodindo meu corpo com treinos que só me geram stress fisiológico e ainda não me trazem performance. Vamos nos divertir no esporte, mas com sabedoria, não é mesmo? Do contrário, tudo não fica muito diferente de sairmos e tomarmos umas pingas. Para isso, não é preciso entrar em mínimos detalhes e dissecar reações químicas que acontecem em nosso corpo para atingirmos este objetivo. Isto eu deixo aos profissionais mais qualificados, pelos quais tenho bastante admiração, inclusive.