sábado, 12 de maio de 2012

O que tinha que fazer, já foi feito...



Hoje, com o último treino de natação forte, chega ao fim o treinamento duro para o Ironman. 

Daqui para frente, é aquela época que todo atleta espera, mas na hora que está nela, sente falta "da porrada" do dia a dia: o polimento.

Agora, não adianta mais ler nada, estudar, nada, ouvir opinião de nada. Tudo vai servir apenas para colocar caraminholas na cabeça e pensar que fez algo errado.

Estou cansado, mas com uma enrome sensação de missão cumprida. Agora é a hora de se divertir treinando (sim, para mim, somente o polimento é hora da diversão, antes que alguém me fale que triathlon tem que "curtir" rsrsrsr), não vacilar na alimentação, segurar o peso e a ansiedade e usar todas as formas possíveis para se recuperar.

Farei de tudo para não ter estresse de nenhum tipo neste período, portanto, peço desculpas a todas as pessoas de meu convívio. CAGUEI para tudo. Simples assim.

- Estou com 68.3kg, quase 4kg a menos do que no Ironman 2010.
- Em uma escala de 10, estou 3.4 ectomorfo, em comparação aos 2.0 que eu estava no Ironman 2010. Estou bem mais do que em Pirassununga 2011inclusive, com 2.3. Isto significa que estou muito mais esguio, mais fino e menos mesomorfo, ou troncudo. Para um cara que teve um histórico de 18 anos de musculação de marombeiro, está ótimo.
- Apesar de estar com uma taxa de gordura um pouco maior do que no Ironman 2010, é uma diferença desprezível que é compensada facilmente pelo peso. Perdi muita massa magra, no entanto, ela veio do tórax, bíceps, antebraço. Coxas, panturrilhas, glúteos se mantiveram com circunferências similares e com dobras de gorduras pouco menores. 

Estou muito mais experiente, com muito mais lastro esportivo do que estava no Ironman 2010. Aquela prova tinha sido a minha quinta prova de triathlon. Hoje, não tenho tantas provas a mais assim para computar, mas a qualidade delas foi inquestionável. Tive quatro pódiuns: um no Long Distance de Pirassununga 2010, um no GP Extreme em São Carlos 2011, um no Estadual de Triathlon Olímpico do Rio de Janeiro e outro no Long Distance de Pirassununga de 2011, tive patrocínio do Ativo.com (que abrangia marcas como Nike, Flets, Hard8, Probiótica, Forten, Sportslab, Instituto Cohen, Nutricius e outras) e, hoje, com o Santa Pimenta, a 2XU, ainda a Nutricius e o apoio da NEAF.

Definitivamente, sou outro atleta.

Os números animam, os treinos que passei animam, tudo está conspirando a favor, massssss...

IRONMAN É IRONMAN!

Minha categoria é muito forte e muita coisa pode não sair como planejado em uma prova como esta. Portanto, não tem jeito, se estes números e esta energia toda farão algum sentido, só saberei mesmo no dia 27/05 quando passar aquela linha de chegada.

Faltam duas semanas!

Ulisses

4 comentários:

  1. Boa sorte, Li ! (quer dizer, "sorte" não, porque "sorte" parece algo do acaso... algo que aconteceu "sem querer".. o que, definitivamente, não é o seu caso!) Estarei lá para te prestigiar, junto com mais um monte de gente que te adora e admira. Desejo-te FORÇA e CONCENTRAÇÃO! Zizi

    ResponderExcluir
  2. Lembro de uma foto tua no blog do Wlad quendo fizeste Pirassununga pela primeira vez. Comparando com a que está com o wetsuit, nem parece a mesma pessoa hehe

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Pablo...eu me lembro das minhas primeiras experiências no triathlon e parece que fazem mais de 10 anos...Mas não fazem tanto assim. Eu sou assim, quando acho algo que curto e vejo sentido em me empenhar, eu mergulho de cabeça. Sou assim com tudo. Realmente, vejo o que eu escrevia, vejo minhas fotos e minhas percepções daquela época e muita coisa mudou mesmo.
      POr isso que quando vejo uns caras performarem animal, PRÓs, e quando falam que é bomba e o caramba, eu sou meio relutante em acreditar. Sei que existe tudo isso, mas eu me pergunto "Se eu tive uma ascenção tão grande em menos de 4 anos, porque outros não podem ser esses monstros em 10 ou 15 anos?". Parece-me até óbvio que eles sejam assim, na verdade...
      Abraço

      Excluir