terça-feira, 31 de julho de 2012

Reinaldo Colucci - Este é o nome





Em novembro de 2008, com quatro meses de triathlon, lá estava eu na linha de largada do Long Distance de Pirassununga. Uma das provas com distâncias de meio Ironman mais tradicionais do Brasil.

Eu não sabia absolutamente nada de triathlon. Só sabia que eu tinha que fazer a sequência nadar 1900m, pedalar 90km e depois correr os 21km de uma meia maratona e que eu estava muito nervoso, pois não tinha muita idéia do que me esperava. Eu tinha treinado, mas não entendia nada de nutrição, muito menos de treinamento. Aquilo com certeza não tinha nada a ver com competição, mas com sobrevivência. Conseguir cruzar a linha de chegada, debaixo daquele sol escaldante, vivo, era minha meta.

Não conhecia um nome forte do triathlon se quer. Eu não era um praticante como uma pessoa que joga bola e sabe todos os nomes dos principais jogadores e as escalações dos times. Não tinha a menor idéia de quem eram "as figuras" ali e não me importava, na verdade.



Dada a largada, quase morri naquele famigerado tumulto da natação do triathlon. Saí tonto e fui em direção da minha bike speedy, tão companheira até hoje nos treinos. Saí pedalando naquele espírito conservador, sem saber se eu chegaria ao fim da prova. Eram 4 voltas de 22,5km de ciclismo para completar os 90km.

Eu estava passando vários atletas e comecei a me empolgar, achando que eu não era tão ruim assim (rsrsrs). Comecei aumentar o ritmo, quando na terceira volta escuto o barulho de moto atrás de mim. Não sabia o que era. Fiquei na direita e as motos me passavam escoltando um atleta magrelão alto, pedalando travado, passando tão forte que parecia que eu estava parado. A única coisa que eu me lembro é de ter olhado para o lado e visto escrito nas costas do macaquinho "COLUCCI".

Pensei comigo: "Caramba, esse tal de Colucci deve estar em primeiro. Minha nossa senhora".

Daquele momento em diante, quis saber quem era o tal "Colucci". Terminada a prova, todo quebrado mas feliz da vida, fiquei sabendo que um tal de Reinaldo Colucci, que na época tinha 23 anos, havia ganhado com 3h47 minutos. (:-o). Eu havia feito 4h58min e ficava imaiginando como era possível um "moleque" de 23 anos ter feito aquele tempo absurdo.

Dali para frente, o nome "Colucci" para mim virou referência no triathlon. Qualquer coisa que eu via e ouvia eu tentava comparar com o "Colucci". 

O Colucci era um fenômeno de 23 anos de idade que, apesar da idade, já era muito experiente no esporte. Dali para frente, o observei em todas as provas que participava. Virei fã do "garoto". 

Estava em meu primeiro Ironman em Floripa em 2009 quando ele foi o brilhante segundo colocado, o acompanhei ao vivo no Ironman 70.3 de Penha em 2010 quando ficou em segundo. Estava no Internacional de Santos em 2010 quando ele venceu. Aliás, qual Internacional de Santos ele não venceu? No meu Ironman 2010 também consegui bater essa foto com ele. Pena que não concluiu a prova... O acompanhei em várias outras provas em que ele sempre desempenhava muito.



Há poucos meses atrás, levou o ouro nos Jogos Panamericanos. A mídia brasileira não mostrou nem flashes da prova, o que foi vergonhoso, mas torci como louco pelo twitter e pelo Facebook. O que ele fez foi um feito para o Brasil. Ele era "o cara" para mim.



Todo este tempo passado, eu bem mais experiente no esporte, claro que fã de outros nomes aqui no Brasil da mesma forma, mas lá está ele, Reinaldo Colucci, nas Olimpíadas de Londres 2012.

Dia 07/08, terça-feira pela manhã, lá estarei eu, rezando para que algum canal tenha coragem de transmitir esta prova ou procurando pela internet alguma informação. O nível desta prova será tão alto, que o Colucci pode nem ficar entre os primeiros, mas não importa. Se depender da torcida aqui, ele já é medalha de ouro.

VAI COLUCCI!!!!!!!!!!!!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário