sábado, 17 de novembro de 2012

Pirassununga está aí!





A tradicional prova do Long Distance de Pirassununga está batendo à nossa porta. Será no domingo dia 25/11 próximo e faz exatos trinta minutos que declaro minha fase de polimento iniciada.

Esta prova é osso duro. Natação difícil, naquela água pesada onde não é permitido o uso de wetsuit. A bike é uma delícia por ser um circuito rápido, sem curvas de 180o, com algumas subidas e descidas e um vento razoável, mas nada que atrapalhe o desempenho. Dá para pedalar forte o tempo todo. Ouvi dizer também que recapearam a pista, o que foi uma ótima notícia. A corrida é onde "a criança chora e a mãe não vê", como diz meu amigo Marcos Faria. O calor e umidade são as piores caractrísticas, além de uma parte interminável em terra irregular que aparece quando já estamos morrendo. Não dá para ir destreinado para esta prova.

Treinei, claro. Será a quinta vez seguida que faço esta prova e já sei a padreira que está por vir. A cada ano tento me melhorar nela e até então, venho conseguindo. A partir do ano passado, no entanto, a coisa não ficou tão fácil assim. Considero que fiz algo além das minhas capacidades em 2011 e não sei ao certo se consigo melhorar, mas, se fosse fácil, não seria triathlon, não é mesmo? Estou motivado e tentarei fazer o melhor polimento que consigo para chegar lá com uma vontade louca de fazer força. Se a prova for limpa, como foi ano passado, com a fiscalização em cima dos vaqueiros, minhas chances aumentam muito.


O nível da prova, como sempre, será muito alto no amador. Atletas de todos os cantos do Brasil vem sempre prestigiar a prova que acaba virando um ponto de encontro quase obrigatório no calendário.

Foi a primeira vez que cumpri um ciclo de treinamento sem nenhuma lesão, mínima que seja. Nunca fui de me lesionar gravemente, mas toda temporada tenho alguma dor para me preocupar. Algum princípio de tendinite, alguma dor no joelho, alguma dor nos quadris, enfim. Desta vez, não tive absolutamente nada, a não ser um mal estar da semana passada, com uma indisposição gástrica. Não sei o que foi, deve ter sido alguma "virose", como os médicos que não sabem o que é dizem, me prejudicou uns dois ou três dias de treino, mas nada que comprometesse todo o ciclo. Pelo menos assim espero rsrsrs.

Não fiz nenhum treino se quer com minha bike de competição por uma simples razão. Não posso nem pensar na possibilidade de ser assaltado. Talvez faça algum giro leve nela esta semana para lembrar à minha anatomia como é pilotá-la. Isto definitivamente não é aconselhável, mas antes estar com a bike aqui para competir do que perdê-la para assaltantes. Aí, acabou a brincadeira.

Teremos a presença de dois novatos no Short Triathlon do sábado. Meu amigo Paulo Arneiro, em sua segunda experiência triatlética e o meu amigo e patrocinador, dono do Santa Pimenta, Arthur Vianna que estará debutando. Cheio de dúvidas como todo debutante, mas, já avisei: "o objetivo é terminar e ver se esse é o esporte que quer seguir daqui pra frente". Como bem sabem os triatletas, esse negócio de "teatro" vicia rsrsrsr. Acho que teremos mais um guerreiro em breve. Vai ser bem legal assistir esta prova, mas vai depender muito do calor. Para quem vai enfrentar a pedreira do domingo, ficar ali em pé, naquele calor, no sábado à tarde, decididamente não é uma boa estratégia. Fiz isso nas três primeiras oportunidades que lá estive e não o fiz na última. Realmente, nada como descansar.

Estarei bem acompanhado pelos meus pais (minha mãe não foi no ano passado) e pela minha namorada. Minha fiel escudeira rsrsrs. 

O meu desejo para esta prova? Que eu NÃO chegue como cheguei nesse vídeo do ano passado e que consiga melhorar alguma coisa meu próprio tempo rsrsrs.



Boa sorte aos guerreiros do próximo domingo! Nos vemos por lá!

Ulisses

3 comentários:

  1. tadinho do Liiii... Kkkkk....sei que vc gosta e disso aí man ... E vc não vai se permitir chegar diferente.... Boa semana e boa prova...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinho do Li foi foda rsrsrsrs... Mas é sério...não é a primeira prova que eu me vejo chegando assim todo estrupiado e os caras que chegam comigo parecendo que estavam dando uma caminhada com o vovô rsrsrsrs...De duas, uma. Ou eu dou o limite do sangue demais ou eles chegam sobrando e deixaram algo no campo rsrsrsrs... Vou ter que fingir então rsrsrs

      Excluir
  2. Aeee meu amor, sua fiel escudeira estará lá torcendo muito por você e por todos os atletas. Estarei sempre ao seu lado, te amo e te admiro muito.

    ResponderExcluir