sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

E o vencedor é....













....O TROFÉU BRASIL DE SHORT TRIATHLON!

A PROVA DE TRIATHLON MAIS CARA DO BRASIL!











A prova de triathlon mais cara do Brasil é o Ironman míseros US$750,00???? NÃÃÃÃO


A prove de triathlon mais cara do Brasil é o Ironman 70.3 com suas inscrições recém abertas a R$994,05???? NÃÃÃÃO

São as provas do circuito Long Distance ou as novas Tristar ou GP Extrem, também de longa distância? NÃÃÃÃO

Fiquei pensando um pouco sobre esta questão dos custos das provas e resolvi fazer uma conta simples. Saber quanto pagamos de inscrição para cada quilômetro percorrido de prova. Não fiz outras análises sobre estrutura, conteúdo do kit, qualidade dos fiscais, tapetes vermelhos, pórticos iluminados, a música que toca, enfim. Assumi que estamos em uma prova para nadar, pedalar e correr e queremos o básico, isto é, "combustível" que nos permita chegar no final da prova, uma camisetinha para que nos lembremos dela e utilizemos por aí, regras justas com árbitros preparados e a devida segurança.

Sendo assim, com esta simples analogia, após a corneta de largada, o taxímetro está rodando...a tabela abaixo mostra que, o Short Triathlon do Troféu Brasil nos cobra R$10.87 para cada KM!!! Isto se levarmos em conta o preço da inscrição logo em sua abertura. Este preço sobe conforme vamos chegando nas semanas que antecedem a prova. Chegam a subir 50%.




Analisei as provas que estavam mais à cabeça. Existem muitas outras pelo Brasil. Algumas na faixa de R$90,00 até R$120,00. Uma etapa do Brasileiro de Standard em Brasília vai estar R$90,00! Apenas como exemplo. Mas analisei as que estão mais disponíveis para os paulistas, isto é, viajar longe só se for para provas longas. Além disso, peguei apenas as provas de triathlon. Não analisei duathlon, biathlon ou aquathlon.

As provas em verde são as que possuem o melhor custo benefício analisando-se sob esta ótica (menos que R$3,00 por KM). As amarelas até R$4,00, as vermelhas até R$5,00 e as roxas acima disso. (Por isso são roxas rsrsrsrs)

Fica bem fácil analisar, portanto, que existe uma tendência em termos as provas exclusivamente da federação (CBTRI e SPTRI) muito mais baratas do que as provas que são "um produto" de alguma empresa. Com exceção (surpreendente!) do Trirex.

Algumas destas provas fazem parte do circuito do Campeonato Paulista, por exemplo, mas é apenas uma parceria que a federação fez com as respectivas empresas. Quem "comanda" mesmo é a "dona" do evento, quem arbitra seus custos. Quando me refiro às provas exclusivamente da federação, são aquelas que temos a sua organização feita pela própria federação. Ela é a "dona" do evento e como é uma instituição sem fins lucrativos, os custos caem, mas a qualidade, muitas vezes, não.

Ano passado, o melhor custo benefício seria do Interestadual de triathlon porque ele acabou sendo 100% subsidiado e foi GRATUITO!


Sendo assim, querem que o triathlon no Brasil cresça e não vire artigo de luxo, tentem colocar mais provas verdes e amarelas em vossos calendários e esquecer as provas vermelhas e roxas. O triathlon não é um produto!

Acho que chegou a hora de começarmos a apoiar as respectivas federações. Venho percebendo que eleas vem fazendo um bom trabalho.

Ulisses


Nenhum comentário: