quarta-feira, 3 de abril de 2013

O público que não é alvo





Olá pessoas,

Como todo bom triatleta, estou sempre tentando me manter informado. Nutrição e treinamento são, indiscutivelmente os temas que mais me interessam, mas, após estes, equipamentos e assessórios são outros que procuro estar antenado. Não sou nenhum expert nisso, até porque procuro consumir o mínimo neste quesito, mas, qualquer informação válida, pode trazer algum benefício a um custo baixo.

Todas as vezes que entro em algum fórum das redes sociais ou da blogosfera, percebo que existe uma tendência generalizada em se polarizar os públicos-alvo. De um lado, os mega atletas de elite e, no outro extremo, os atletas bem iniciantes e lentos. Seja para discutir sobre uma nova tecnologia de roda, de pneus, uma nova geometria de bike, um novo tênis, um novo wetsuit, um novo óculos, uma novo assessório de hidratação, e a lista continua. Isto vale para metodologias de treinamento, da mesma forma.

As frases e opiniões sempre tem o seguinte formato: "Este equipamento tem benefícios X, Y e Z, mas isto se você for um atleta profissional. Se você é um iniciante, estes benefícios não existem". Quem aqui nunca ouviu estas afirmações para rodas e capacetes aero, por exemplo?

"Ter uma bike destas só adianta se você for um mega atleta, se não, é jogar dinheiro fora". 

Esta tendência de polarização não acontece apenas com equipamentos e assessórios, mas com alguns serviços também. Já vi bike fitters falarem algo como "esta posição é indicada se for para você ser campeão, se não, para o triatleta comum, seja mais conservador". Já vi esta polarização em nutrição: "Uma dieta com todas estas restrições, tudo bem se você for profissional, mas para um atleta comum é demais". Em metodologias de treinamento, já ouvi muito: "Você não precisa se submeter a este tipo de treino. Isso é para quem vive disso". Já ouvi até de profissionais da saúde que estão ligados à fisioterapia e ortopedia: "se você é um atleta profissional, te aconselharia a fazer isso, mas se apenas curte o esporte, este caminho é mais indicado".

O que tudo isto tem em comum? Esqueceram-se que existe uma zona nebulosa aí. Um público, que pelo jeito, não é alvo. Aquele que não vai fazer frente ao Craig Alexander, Macca ou Pete Jacobs, que realmente "não vive disso", mas, da mesma forma, não vai para uma prova apenas para concluí-la. Existe um grupo de atletas que não está disputando os prêmios em dinheiro das competições, mas que não estão ali, tão pouco, para brincar. Atletas que treinam sério e que, muitas vezes, só se diferenciam de profissionais pelos anos de prática e pelo histórico no corrido dia a dia de trabalho. E aí? Este grupo de atletas deve escutar o lado mais "profissional" dos conselhos e argumentos ou o lado mais "amador comum"?

Sinceramente, eu me vejo nesta zona nebulosa. Eu gostaria muito de entrar em qualquer um destes fóruns, onde estes temas todos que citei estão rolando, e ler algo como: "Para um top atleta profissional, esta é a melhor indicação, para um amador comum iniciante, não precisa nada disso e para aqueles atletas que levam a sério suas performances individuais, existe uma solução intermediária assim, assim, assim, onde podemos ter um bom benefício".

O exemplo mais comum que vejo nisso (mas longe de ser o único) é no que se refere a equipamentos de ciclismo. Sempre afirmando-se que tal equipamento só te dá vantagem se você for PRÓ. Ok, ok, nenhum amador vai chegar em um 70.3 e andar acima de 43km/h de média. No entanto, tem um grupo de atletas que não vai, tão pocuo, andar a 33km/h. Vai andar na casa dos 40km/h ou mais. E aí? Aquele conselho, equipamento, metodologia de treinamento ou assessório vai fazer ou não diferença para este cara ai?

Senhores treinadores, experts em equipamentos e assessórios, mecânicos, bike fitters, profissionais de nutrição, fisioterapia e ortopedia e palpiteiros em geral. Não se esqueçam que o triathlon não é formado apenas pelos prós de alta performance e amadores de entretenimento. Exsite um público que não é alvo, um tanto esquecido, um tanto apagado, nestas discussões todas e que também carece de informação e de alguns créditos!