sexta-feira, 16 de maio de 2014

Questões de sustentabilidade e o Whey Protein




Gosto de fazer algumas contas. Em muitos casos, elas nos elucidam algumas coisas que normalmente ficam mascaradas. Vou tentar fazer uma previsão aqui do Whey Protein. Para quem não sabe, nada mais é que a proteína do soro do leite, um subproduto da indústria do queijo, largamente utilizado em outras indústrias, inclusive na de suplementos, que é o foco deste post aqui.

Em um litro de leite de vaca, temos aproximadamente 35g de proteína. Desta quantidade, 80% é caseína e 20% é whey, ou seja, 7 gramas. A parte proteica do whey constitui aproximadamente 10% dos sólidos secos  beta-lactoglobulina (~65%), alpha-lactalbumina (~25%), bovine serum albumina (~8%) e immunoglobulinas (fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Whey_protein).

Portanto, pelo que entendi, um litro de leite de vaca possui 0.7 gramas de "material aproveitável" para se fazer o Whey Protein.

É bem comum vermos uma dose de whey (1 scoop) ter 25g de proteína. Fazendo uma conta básica aqui, são necessários 35.7 "materiais aproveitáveis" contidos em 35.7 litros de leite para se fazer uma dose de whey. Um whey de qualidade tem 80% de proteína, ou seja, esse mesmo scoop com 25g de proteína, tem, na verdade, 31g de pó. Um pote com 1.86kg , com a dose proteica de 25g (1 scoop), possui 60 doses.

Este mesmo pote, portanto, de 1.86kg, precisa de 2142 litros de leite para ser produzido.

Sou só eu que acho isso uma anomalia? 

É claro que estamos falando de um subproduto, isto é, temos já instalada uma indústria de laticínios gigantesca e muito do que sobra é utilizado por várias outras indústrias, incluindo-se aqui o soro do leite (whey). Ou seja, ninguém produz 2142 litros de leite para ser utilizado APENAS para se fazer um pote com 1.86kg de whey protein. É todo um processo e toda uma indústria, com várias etapas, processos e particularidades. Ainda assim, 2142 litros para apenas um pote do produto é um número substancial e mostra o quanto a indústria de suplementos proteicos baseados em whey protein fomenta ainda mais a insustentabilidade já existente na indústria do leite propriamente dita.

Se a indústria do leite, juntamente com a da carne, por si só, já é algo completamente insustentável do ponto de vista ambiental, o que dizer desta "carona" que a indústria e o modismo do Whey Protein representa?

Não estou nem entrando aqui no mérito se os tais suplementos proteicos são necessários ou não para as pessoas que o consomem (na imensa maioria das vezes, não). Estou apenas apontando uma insustentabilidade berrante que este produto representa, ainda que seu uso fosse realmente necessário.

O recado que eu quero deixar aqui é o seguinte: se você é uma pessoa que não se preocupa com a sustentabilidade do planeta, tudo bem. Este post aqui não é para você. Mas se é uma pessoa que se preocupa, e que de certa forma em outros aspectos de sua vida tenta contribuir, consumir whey protein é um contrassenso imensurável. É bom que tenha isto em mente quando comprar o seu próximo pote.